Gerir o Tempo….uma atitude crítica!

Outubro 28, 2006

Nas várias situações de vida a que somos expostos e que provocamos, tenho-me apercebido da importância do TEMPO, como variável crítica,  aquela que nos sossega ou não consoante as situações, necessidades, emoções. O que pretendo dizer  e partilhar é: deixar o TEMPO ter o seu “espaço” como se de um jogo de xadrez se tratasse, pois só se pode dar xeque em determinadas situações, quando determinadas peças estão no local correcto, o que implica que foi necessário a sua movimentação para o sítio certo e isso só foi  possível com o TEMPO. Pois é, uma das coisas mais fascinantes da vida é a simples apreciação e constatação da realidade das variáveis críticas que se tornam sublimes à medida que as vamos “dominando”, controlando, dirigindo a sua energia na direcção correcta.   

Anúncios

o futebol profissional é um serviço supérfulo, insubstituível e fiel!!

Setembro 22, 2006

hoje apetece-me escrever a nobel da literatura mas numa versao mais radical sem nada mesmo nada quem ler que coloque onde bem entender o que lhe apetecer….tenho duas ideias em mente sobre este tema o primeiro acerca da justificacao sobre o facto de o futebol ser um serviço superfulo dirigido a mente e ao fisico mas acima de tudo e um servico emocional a sua nao existencia alias determinada pela vontade e decisao  dos seus socios prova exactamente esta situacao enquanto que o servico de abastecimento de aguas e tratamento de residuos e claramente essencial e primario para o dia a dia das populacoes

com mais um clube a extinguir o seu servico de futebol profissional no curto prazo a juntar aos clubes que ja extinguiram o mesmo pergunto como vao ocupar as duas horas de domingo a tarde os ex socios dessas cidades  o que existe nessas cidades que substitua  tal servico superfulo e mais porque nao vao esses ex socios para outros clubes pois porque sao fieis e por aqui me fico e ainda bem


Mês de Setembro….Mês Cheio de EmoÇões

Setembro 19, 2006

tras-os-montes.jpg

ora ora ora…é bom ter o nosso espaço neste mundo, onde podemos deixar o nosso testemunho para todo o sempre; não deixa de ser engraçado.

 EMOÇÕES, pois é o mundo é um somatório de emoções conscientemente e inconscientemente vividas, apreciadas, sentidas, repetidas, únicas e cíclicas, mas não de forma constante mais se calhar de caracter mais ou menos permanente. 

Pois este mês é assim mesmo, cheio de emoções pessoais provocadas/sentidas algumas por mim para mim outras de terceiros que a mim muito me dizem, são e tocam. Fica desde já aqui combinado um flash back mais para o fim do ano, do meu ano emocional. pois é, a gestão emocional é sem dúvida uma realidade com múltiplas vertentes que se pode trabalhar e praticar de múltiplas maneiras, cuja base de trabalho é o médio longo prazo, paciência, disciplina, força de vontade, entre outras características.  Neste mundo de emoções quem as souber “dominar” tem uma vantagem competitiva , uma vantagem de vida.


Drucker…onde estas?

Junho 15, 2006

ando eu há já alguns meses, à procura de uns livros escritos pelo Professor Drucker nas principais livrarias portuguesas e nada encontro. Decorrente desta demanda e aproveitando o facto de estar na capital dei um salto a feira do livro no parque eduardo VII. Espante-se nada encontrei sobre Drucker (!?). Realço o facto de ter adquirido na feira, um livro que nada tem de gestão mas sim de romance cujo autor é nada mais nada menos que o nosso único nobel da literatura: o escritor Saramago!

Para quem foi à procura de um autor de gestão e cumprimenta e compra um livro do nobel da literatura sendo este o nosso nobel, não deixa de ser uma experiência interessante e algo de fascinante.


A via verde………a via para o autodesemprego!!!!

Maio 22, 2006

sempre que passo numa portagem lá estão os profissionais da brisa, bem dispostos e disponíveis para receber o nosso ticket, quase sempre com um sorriso nos lábios e uma saudação na ponta da língua. O extraordinário nisto tudo é que estes profissionais estão a trabalhar numa cabine que promove, incentiva até com descontos,a activação da via verde a todos os automobilistas,  que não é mais do que o bilhete para o desemprego de muitas centenas destes profissionais!!!!

Outro aspecto interessante é que estes profissionais têm consciência desta situação e brincam até com ela como já me responderam; "estou com os patins prontos há muito tempo…".